Como reduzir a taxa de rejeição do site: Passo a Passo

Como reduzir a taxa de rejeição do site: Passo a Passo
Bounce rate (taxa de rejeição): o que analisa, para que serve e qual sua relevância para o site e produção do conteúdo.

Compartilhe:

Introdução

Imagine que você está rodando uma campanha para atrair visitantes para seu site, essa campanha tem o objetivo de levar o público para os maravilhosos conteúdos que você dedicadamente desenvolveu para eles.

Agora, imagine que todo esse público acesse somente uma única página sua, e na sequência simplesmente abandonem seu site sem ficar muito tempo e sem explorar nenhum outro conteúdo.

O impacto deste cenário em seu projeto é perigoso, afinal a leitura que podemos fazer dessa situação é simples: seu site não tem conteúdo relevante – pelos menos não aos olhos do público que foi impactado pela campanha, e sua taxa de rejeição irá para as alturas.

Neste post, vamos entender o que é este indicador no Google Analytics, para que serve e como podemos analisar e tomar atitudes baseado em seus níveis.

Afinal, o que é taxa de rejeição/bounce rate?

O temido termo bounce rate ou taxa de rejeição, nada mais é do que uma métrica utilizada para representar a quantidade de usuários que abandonam um site.

É contabilizado toda vez que um usuário acessa uma página do seu site, e na sequência fecha a aba do navegador. Ou sai da página clicando no botão de “voltar” do navegador, sem navegar pelo site.

Este caso já seria uma contabilização na porcentagem da taxa de rejeição, e assim quanto mais e mais visitantes fazem o mesmo processo, a taxa de rejeição consequentemente vai aumentando.

taxa de rejeição do site aumentando

Apesar de ser uma métrica que representa algo ruim, ao mesmo tempo é muito importante e traz um feedback extremamente relevante para o conteúdo do seu site.

Se a taxa de rejeição está alta, a experiência do usuário ao entrar em seu site de alguma forma não está sendo atrativa ou agradável.

Diferença entre Taxa de Rejeição e Taxa de Saída

Existem muitos termos que representam o mesmo conceito ou compartilham de conceitos semelhantes, é o caso do tema deste post.

Observamos que Bounce Rate e Taxa de rejeição são dois termos para o mesmo conceito, aliás um é tradução do outro.

Já o termo “Taxa de Saída” é frequentemente confundido com Taxa de Rejeição, mas nesse caso os significados são completamente diferentes.

Enquanto a taxa de rejeição é uma métrica mais objetiva, monitorando quando um visitante abandona o site sem navegar por qualquer outra página.

A taxa de saída representa a quantidade de visitantes que abandonam o site a partir de determinada página, sendo ela a primeira página visitada ou não.

Muito importante não confundir os termos, pois, apesar de parecerem semelhantes possuem funcionalidades distintas. E consequentemente  tomadas de atitudes distintas para atenuar o valor das respectivas taxas e ter sucesso no site.

Qual o impacto do bounce rate?

Oficialmente a taxa de rejeição não afeta diretamente o ranqueamento das páginas de um site nas pesquisas do Google, pois trata-se de uma métrica obtida através do Google Analytics, e nem todos os sites estão integrados com a ferramenta.

Entretanto, a taxa de rejeição alta do site implica numa grande barreira para converter esses visitantes em leads e clientes.

Afinal, um dos insights que poderíamos tirar pela taxa de rejeição é que seu site e conteúdos num geral não estão sendo relevantes para o público.

Por isso é muito importante identificar o motivo do bounce rate estar alto e estar constantemente acompanhando.

O nosso conselho é o seguinte: quando você for fazer o relatório do seu site e avaliar as métricas, não olhe somente para os números. Aprenda a fazer uma leitura estratégica e transformar os dados em ações!

A métrica de taxa de rejeição, por exemplo, serve para ter uma visão geral da “aceitação” do site pelo público e tirarmos dela novas ações para melhorias do site em geral.

Aqui podemos ir desde usabilidade e UX, até conteúdos ricos e segmentação dos anúncios (que podem estar segmentados para um público errado).

Como analisar a taxa de rejeição do site?

Podemos ter acesso a esta métrica diretamente no Google Analytics.

Caso você não tenha uma conta ou mesmo não saiba o que é o Google Analytics, nada mais é do que uma ferramenta oferecida gratuitamente pela Google onde conseguimos medir e monitorar o desempenho de um determinado site, com ela podemos mensurar o número de visitantes do site e dizer de onde eles vieram.

É natural que a ferramenta também consiga mensurar a taxa de rejeição do seu site. Para ter acesso a estes serviços, basta criar uma conta em na página do Google Analytics, e cadastrar o site a ser monitorado.

Confira mais detalhes no próprio tutorial oficial.

Agora vamos entender melhor como analisar a taxa de rejeição: 

Como analisar a taxa de rejeição do site?

Assim que você logar em sua conta, na página inicial já apresenta a Taxa de rejeição geral do site baseado nos acessos dos últimos 7 dias.

Esse valor é calculado seguindo a seguinte expressão:

bounce rate

Este cálculo é realizado tendo um período de referência, por exemplo, na última hora, ou nos últimos 30 minutos.

Como definir se minha taxa de rejeição está boa ou ruim?

Para estimar uma média de porcentagem de bounce rate para o tipo de segmento do seu projeto, temos como referência uma análise realizada nos sites hospedados na SeverDo.in, que possui  uma média entre 65 a 85% para casos de portais de conteúdos e 70 a 98% para de blogs.

Temos um pico de diferença de 33% na média de bounce rate entre portais de conteúdos e blogs, o que faz certo sentido, uma vez que o visitante que acessa um portal de conteúdo tende a explorar os conteúdos oferecidos por ele, e nos blogs, a tendência é de o visitante ler o conteúdo específico sobre o tema e abandonar o site.

Também de acordo com os dados de referência do Contentsquare de 2020, a taxa média de rejeição para eCommerce é de 47%, já possuindo uma taxa mais equilibrada.

Por isso é muito importante entender em qual segmento seu projeto se encaixa, assim é possível identificar se sua taxa de rejeição está “aceitável” ou crítica. Jamais análise a taxa sem levar em consideração o contexto!

A taxa de rejeição não será mais exibida no Google Analytics 4, nessa nova versão essa métrica foi substituída por “sessões engajadas”, tendo como referência o comportamento do usuário através do engajamento no site.

O objetivo da análise no fim permaneceu o mesmo, ao invés de quantizar quem entra no site e não navega por ele, papel da taxa de rejeição, agora a análise é contrária, com a “taxa de engajamento”, mensurar apenas quem entra no site e navega por ele.

Como reduzir a taxa de rejeição do site: Passo a Passo

Sim, nós sabemos que você está se perguntando o que fazer quando a taxa de rejeição estiver muito alta…Fique de boa! Vamos ver algumas dicas abaixo que podem ajudar a reduzir a taxa de rejeição do seu site:

Produção de Conteúdo

É muito importante que o site não possua conteúdos irrelevantes. Quando você conhece seu público-alvo, sabe o que ele procura, e quais são os seus desejos, fica mais fácil alcançá-lo e criar conteúdos assertivos.

Para isso, o ideal é definir as personas do seu negócio, traçar o comportamento delas e as linhas editoriais que são interessantes trabalhar para criar um “relacionamento” com seu público-alvo.

Não é somente criar conteúdo, o conteúdo precisa ser estratégico e inteligente. Tenha em mente qual a sua persona, quais as linhas editoriais da sua persona e semeie uma ou mais palavras-chave que sua persona pesquisa no Google.

Quer aprender tudo sobre palavras-chave e como criar os melhores conteúdos? Confira nosso post Planejador de Palavras-chave do Google: Como encontrar e usar palavras-chave no site. 

Resumo da dica: Produza  conteúdos personalizados e direcionados para o seu público-alvo, foque numa leitura fluida tornando os textos da página claros e não cansativos. Além de inserir imagens e vídeos que enriquecem o conteúdo.

Links Internos e Externos

Uma técnica muito interessante é inserir links internos e externos.Os links internos tem o objetivo de fazer com que o usuário navegue por mais páginas do seu site, além de gerar um maior tempo de navegação. Já os externos são todos os links que direcionam o usuário para sites diferentes,  geralmente usamos para informar a fonte dos dados ou então em ações de co-marketing.

Responsivo

Esta é uma tecnologia de design que faz com que todo o conteúdo do seu site seja disponibilizado de maneira adequada para qualquer tipo de dispositivo, seja ele um smartphone, tablet ou notebook.

Desta forma, você possuirá uma única indexação em motores de busca pelo fato de entregar todo o seu conteúdo para multiplataformas na web a partir de uma única vertente, não sendo necessário criar páginas redundantes.

Um site responsivo melhora a experiência da visita e auxilia na redução da taxa de rejeição, pois será fornecido para cada usuário um design que flui de acordo com o tamanho do seu dispositivo, tornando todos os elementos do site escaláveis.

E não se desespere, não é um bicho de sete cabeças! Confira mais sobre sua importância e como ter um um site responsivo!

Experiência do Usuário

Nesta questão o foco está na experiência do usuário em relação a usabilidade e a velocidade da página.

Um dos maiores vilões para uma taxa de rejeição é a velocidade do site, e por isso buscar melhorar o tempo de carregamento das páginas é sua missão a partir de agora!

Existe uma ferramenta que ajuda a analisar pontos críticos do site, e que pode ser muito útil para transformar uma página lenta em rápida, a ferramenta se chama GTmetrix e nós temos um conteúdo especial ensinando você o que é, para que serve e como entender o GTmetrix.

Outro ponto importante é não interromper a navegação do visitante, dependendo da situação pode resultar em uma eventual desistência do usuário em consumir conteúdos do seu site.

 

Leia também: O que é AMP (Accelerated Mobile Pages)? Saiba tudo sobre AMP e como ele impacta na audiência do seu site

Segmentação de público

Atraia os visitantes certos para os conteúdos adequados! Não faz sentido atrair de forma desgovernada as visitas sem um propósito, considerando o fato de que os mesmos podem não realizar nenhuma ação em seu site após seu acesso.

Esta segmentação pode ser bastante otimizada com o uso de palavras-chave, foque em atrair os visitantes que mais se encaixam com o conteúdo que está promovendo.

Uma dica extra é criar landing pages extremamente personalizadas para os perfis de consumidores que deseja atrair, todo o conteúdo e toda a comunicação precisa cativar e dar a impressão ao usuário que o conteúdo foi feito exclusivamente para ele.

Estruture também a meta descrição de forma clara e objetiva para se encaixar melhor com os mecanismos de buscas direcionando de forma eficiente a pesquisa.

Conclusão

Vimos então toda a ideia de como funciona a métrica bounce rate ou taxa de rejeição, e exemplificamos o contexto com cenários, entendemos o que é taxa de rejeição, quais são suas principais causas e qual caminho seguir para reduzi-la.

Esperamos que este conteúdo tenha ajudado a entender melhor o que é de fato a taxa de rejeição e como saber de acordo com o seu valor, se está ou não na hora de tomar alguma atitude e traçar algumas estratégias de conteúdos.

Atenção!

O ambiente em que seu site está hospedado, possui influência direta no desempenho e performance do site. É a hospedagem que determinará a velocidade do carregamento das páginas, o downtime e a capacidade geral de capacidade de armazenamento do seu site.

Desta forma, como o desempenho está associado a experiência que o visitante vai ter ao visitar seu site, escolher uma hospedagem de qualidade é essencial para reduzir a taxa de rejeição.

Aqui na ServerDo.in, nossa maior missão é entregar uma infraestrutura de primeiro mundo. Nosso time de especialistas ficam 24 horas monitorando os projetos dos nossos clientes, impedindo que qualquer problema possa comprometer o desempenho do site.

Funciona assim: monitoramos os sites 24 horas para ficarmos sabendo da falha antes mesmo que o cliente perceba, dessa forma o time de técnicos entra em ação e evita que os sites sejam comprometidos!

Quer conhecer mais sobre nosso modelo de atendimento técnico? Preencha o formulário abaixo e deixe que um dos nossos consultores apresente o lado laranja da força!

Inscreva-se na Newsletter

Receba semanalmente conteúdos gratuitos sobre hospedagem de sites e marketing digital.

Mais conteúdos:

Como atrair anunciantes para seu portal de conteúdo
Blog

Como atrair anunciantes para seu portal de conteúdo

A publicidade é uma excelente forma de divulgação para sites e veículos que lidam diariamente com anúncios. Ela ainda contribui para que mais anunciantes sejam atraídos e atualmente existem vários canais que permitem este tipo

As 11 melhores agências de produção de conteúdo jornalístico
(Gratuitas e Pagas)​​

As agências de produção de conteúdo se tornam uma das alternativas mais eficientes para garantir a entrega dos conteúdos de forma mais dinâmica e barata.