A migração do site para uma nova hospedagem, muitas vezes, vem com o desejo de se ter um desempenho melhor do que era obtido anteriormente e também, preferencialmente, com melhor custo-benefício. Para isso, é importante consideração questões técnicas  como otimizar a parte de aplicação – o site, a loja virtual… – para que seja possível tirar o melhor proveito de toda a infraestrutura / servidor que a hospeda.

Se está pensando em trocar do servidor de hospedagem do seu site, esse post é para você porque apresentamos uma questão – a otimização do código fonte – que na maioria das vezes é esquecida. E corre-se o risco de prejuízos de desempenho e no caixa porque será necessário mexer no código inúmeras vezes até que tudo funcione de modo adequado.

Com o investimento na otimização no momento que antecede a migração, além de contar com um sistema mais rápido, pode-se dizer que a empresa reduz futuros gastos para correção de falhas ou conflitos com o servidor de hospedagem. Por isso:

Otimizar é fundamental na migração de hospedagem do site!!!

Quando se trata de projetos web, é preciso que o código seja otimizado para atender da forma mais eficiente as requisições realizadas (acessos, navegação, interações com sites). Com um código otimizado, é possível ter uma infraestrutura menor e atender mais clientes.

Por tudo isso, quando você migra para a ServerDo.in, nossa equipe garante que toda a infraestrutura do servidor de hospedagem tenha as configurações otimizadas para cada projeto. Acompanhamos cada site para atender às suas necessidades e, com isso, prover a melhor configuração.

Além disso, verificamos se o código do projeto está eficiente, de acordo com a infraestrutura e não tendo rotinas que demandem mais recursos. Esse, muitas vezes, é um fator chave para se ter algo estável ou não. A forma como as tabelas de um banco de dados são consultadas, o modo como um elemento visual é programado, tudo isso tem um custo computacional que é necessário levar em conta os recursos disponíveis.

Casos mais frequentes

Infraestrutura

Aqui na ServerDo.in, o maior escopo de aplicações na infraestrutura são PHP e MySQL. A aplicação web que mais usa esses dois componentes é o WordPress.

Quando um projeto feito nesse sistema de gerência de conteúdo é migrado para a ServerDo.in em nosso Cloud Gerenciado, o primeiro passo que fazemos é analisar a capacidade do hardware do servidor, já que é lá onde tudo será executado.

Feito isso, otimizamos o banco de dados utilizando ferramentas que nos dão métricas que utilizamos ajustar as várias variáveis que o MySQL possui. Ajustamos também o PHP, optando sempre pela versão mais recente da aplicação, que traz mais desempenho e segurança.

Em caso de projetos maiores, sempre sugerimos separar o servidor do banco de dados do servidor onde estarão os códigos do site, como forma de dividir mais a carga para conseguimos controlar melhor o “gargalo”.

Ainda na parte de infraestrutura, usamos mais duas aplicações auxiliares, o Redis e o ElasticSearch, como já destacamos no blog da ServerDo.in.

Além do servidor onde ficará hospedado o projeto em si, oferecemos os nossos servidores de cache, que aumentam, e muito, o desempenho do seu site. Temos pontos de presença nos Estados Unidos e no Brasil. O que isso significa?  Que mesmo que o seu tráfego seja internacional, você estará bem servido.

Desenvolvimento

No que se refere ao código do projeto, a ServerDo.in conta com uma equipe de desenvolvimento para avaliar o seu projeto e otimizá-lo ao máximo para tirar proveito de nossa infraestrutura.

Mesmo que você não tenha contrato de desenvolvimento com a ServerDo.in, nos dias iniciais após a migração prestamos todo o auxílio para você ter o melhor ganho possível de desempenho. Por exemplo, trabalhamos com muito sites de notícias e vivenciamos muitos momentos em que, mesmo tendo um servidor de alta capacidade, o desempenho é lento.

Nesses casos, verificamos como estão sendo realizadas as consultas no banco de dados, como estão sendo instanciados os códigos no PHP. Um código PHP mal otimizado pode travar um servidor inteiro.

Para projetos maiores, temos um sistema de publicação e cache, ou seja, aquilo que o usuário final recebe não vem diretamente de onde é publicado, e sim de um servidor intermediário que pode entregar com muito mais rapidez o conteúdo.

Isso ocorre porque processar um código PHP várias vezes é muito mais trabalhoso do que entregar o conteúdo já processado, que é o que o servidor de cache faz. Além disso, plugins para o WordPress, como o Autoptimize, podem ajudar a melhorar ainda mais o desempenho.

Temos um complemento para WordPress que lida com o nosso servidor de cache, trazendo uma melhor integração e facilitando a configuração do mesmo.

Grande parte da lentidão que verificamos em projetos são por conta de código não otimizado. É preciso ter em mente que todo servidor tem recursos finitos, por isso otimizar o código é fundamental, e, às vezes, evita um gasto muito maior, com tempo e dinheiro, como destacamos no começo deste post..

Ficou interessado em otimizar a hospedagem do seu site? Venha para a ServerDo.in. Temos as melhores soluções para melhores resultados. Fale conosco.