O que é Dropshipping? Descubra como começar sua loja virtual sem nada de estoque!

dropshipping
Descubra como o Dropshipping pode ajudar você a iniciar sua loja online com pouco investimento e sem nada de estoque.

Compartilhe:

Se você está procurando alguma forma de começar um negócio online, o Dropshipping pode ser perfeito para você!

Sendo uma das diversas modalidades de negócio no e-commerce, começar no Dropshipping permite que você tenha um negócio online, com baixo investimento, vender sem estoque, e ainda possibilita que você tenha bons lucros nas suas vendas online.


Parece mentira né? Mais sim, o Dropshipping vem crescendo muito no Brasil, se tornando uma forma viável de obter uma fonte de renda extra, ou até, se dedicar 100% a esse modelo de negócio.

Segundo a ABComm, Associação Brasileira de Comércio Eletrónico, em 2021 o Brasil teve 79,8 milhões de consumidores no comércio eletrônico e um faturamento de R$150,8 bilhões, para este ano (2022) há uma perspectiva de crescimento em 12%.


Ficou interessado? Continue a leitura e descubra tudo que o Dropshipping pode oferecer.

 

O que é Dropshipping? 

Dropshipping é um modelo de e-commerce em que o lojista atua como intermediário nas vendas online, isso significa que você precisa criar uma loja virtual, atuando em um nicho de mercado, e a grande vantagem aqui, é  que todos os produtos que você disponibilizar, não precisa ter em estoque.

 

Mas como assim? Você deve se perguntar.

É simples, a partir do momento que o cliente finaliza a compra, o estoque dos produtos, embalagem e envio da mercadoria fica a cargo do fornecedor, você não precisa se preocupar com esses processos.

Dessa forma, você consegue escalar o seu negócio, não exigindo grandes investimentos, já que o estoque fica por conta do fornecedor, e você não corre o risco de manter diversos produtos parados.

 

Então, como posso obter lucros dessa forma?

A diferença do valor de venda e valor cobrado pelo fornecedor, será o seu lucro, é assim que o negócio se sustenta.

Para que o negócio cresça de forma sustentável, é importante você criar uma loja virtual atrativa, com produtos e preços competitivos, realizar a divulgação através do marketing digital e ferramentas para SEO, para que seu site fique nas primeiras páginas dos buscadores gerando uma maior procura dos seus clientes.

Se você ainda tem dificuldades ou não conhece sobre SEO, nós temos o conteúdo ideal para esse tema:

Saiba mais: “Qual o melhor plugin de SEO para WordPress

 

E qual o resultado desse trabalho?

Sua loja se tornará mais conhecida, gerando mais vendas, aumentando a reputação da marca, o fabricante irá alavancar as suas vendas através da divulgação em seu site, e no final das contas, você e o fornecedor saem ganhando.

Muitas lojas já adotaram o dropshipping como modelo de negócio, mas ainda existem algumas vantagens e desvantagens  que precisam ser consideradas aqui, e é isso isso que falaremos nos tópicos seguintes!

 

Como funciona o Dropshipping? 

Todo o processo de dropshipping é simples, consiste em uma divisão de tarefas entre o lojista e o fornecedor para oferecer uma boa experiência ao cliente final.

Vamos listar alguns passos para que você entenda melhor:



1- Cliente realiza a compra

O cliente acessa a loja virtual, escolhe os produtos que deseja e realiza a compra, aqui todo o processo de venda, seja as formas de pagamento e a segurança na transação da compra, é realizado no site, que deve aprovar a transação para dar seguimento a próxima etapa.

 

 

2- O lojista envia o pedido de compra para o fornecedor

Ao repassar o pedido para o fornecedor, o lojista realiza o pagamento dos produtos (ou como foi acertado no contrato) e a diferença entre o custo do produto e o valor de venda é o lucro na negociação.

É importante que toda a transação seja realizada de forma transparente, pois o relacionamento entre o lojista e fornecedor não é visível para o cliente, e qualquer problema que ocorrer nesse processo, a reputação da marca poderá ser afetada.

 

 

3- Fornecedor envia o produto para o cliente

Após o processo acima, o fornecedor assume todo o processo restante. Aqui o fornecedor faz a separação e embalagem dos produtos, e envia por uma transportadora ou pelos correios. Ao chegar o produto no cliente, o processo da venda é finalizado.

Se o cliente solicitar a troca ou devolução, é através da loja virtual que o processo será realizado, o lojista então fará o repasse para o fornecedor realizar a logística reversa.

Dropshipping

Quais as vantagens do dropshipping ? 

Como você percebeu até aqui, o Dropshipping apresenta algumas vantagens bem interessantes.

No entanto, há algumas desvantagens como qualquer modelo de negócio, vamos começar listando as principais vantagens de começar no Dropshipping:

 

1- Baixo custo de investimento

Aqui com certeza, temos a principal vantagem nesse modelo de negócio, uma vez que você pode vender sem estoque, não é necessário um investimento inicial em produtos, mão de obra e matéria-prima.

Isso porque as vendas são realizadas através de lojas virtuais, e todo o processo de pós-venda fica a cargo do fornecedor.

Permitindo que você dê o pontapé inicial mesmo que tenha pouco capital no início, esse é um dos principais motivos para atrair tantas pessoas para esse negócio. 



2- Flexibilidade geográfica

A ideia principal do Dropshipping é não um local físico para trabalhar, como todo o processo de compra é feito de forma online, você não precisa de um espaço físico para armazenar estoque e alocar uma equipe, apenas com um computador ou smartphone é possível gerenciar nesse modelo de negócio.

Além disso, o potencial de alcance nas vendas pode ser tanto nacional quanto internacional, você não precisa se limitar a realizar as vendas apenas na sua região, por exemplo.

Toda a gestão do negócio, pode ser feita de forma virtual, você não precisa separar e nem levar os produtos até os correios, gerando autonomia e permitindo que você consiga administrar o negócio de qualquer lugar a qualquer hora.



3- Economia operacional

Como você já deve ter percebido, a economia operacional é o resultado desse modelo de negócio, se você tem uma loja virtual, não precisa se preocupar com o gerenciamento de estoque e logística de entrega.

Dessa forma, você não precisa gastar com programas de gestão de estoque e logística para movimentar os produtos, aluguel de galpões e contratação de uma equipe para fazer a gestão de todo esse processo, esse custo muitas vezes fica por responsabilidade do fornecedor.

Permitindo que você aumente os lucros a partir do momento que gera mais vendas, e o seu custo operacional fica praticamente o mesmo.


4- Escalabilidade

Outra vantagem é a escalabilidade no negócio, quando uma empresa está em expansão, é necessário muitas vezes aumentar a estrutura física, expandir o estoque e contratar mais funcionários, gerando mais custos mesmo sem garantia do potencial de aumento no faturamento.

Já no Dropshipping, é possível escalar os produtos para mais pessoas, através de uma boa divulgação da marca e dos produtos, atraindo potenciais novos clientes, aumentando o faturamento de forma acelerada sem aumentar os custos operacionais, afinal, todos os custos citados anteriormente ficam nas mãos dos fornecedores.

 

5- Versatilidade nos produtos

Uma loja de dropshipping pode negociar com diversos fornecedores, com isso, você consegue atender a diferentes necessidades e diferentes personas. Uma vez que cada fornecedor consegue contribuir para um mix de produtos específicos, sua loja virtual pode atender diferentes nichos de mercado e se adequar às tendências que o mercado proporciona.

 

E as desvantagens?


1- Baixa margem de lucro


Essa com certeza é uma das principais desvantagens do Dropshipping, como o trabalho é dividido,  os lucros também, a vantagem de você não precisar de estoque, se torna uma desvantagem em relação aos lucros, já que a concorrência é gigante, pois vai existir diversos outros sites que oferecem o mesmo produto que você, e a diferença entre eles está principalmente no preço.

Com isso, você vai precisar diminuir os lucros, para se tornar competitivo e ganhar espaço no mercado, há algumas maneiras de contornar essa situação, como por exemplo, atuar em um nicho específico de mercado onde não há tanta concorrência assim, porém para quem necessita de um retorno rápido, isso pode se tornar um problema.

Leia também: “4 Fatores que impactam na taxa de conversão do e-commerce



2- Controle de estoque

Terceirizar o estoque e a logística é vantajoso para o lojista, por reduzir custos e facilitar na gestão, porém o fato de você não ter controle dos itens em estoque, pode acarretar em perder uma venda se o fornecedor não tiver determinado produto em estoque.

Uma das formas de minimizar esse problema é utilizar plataformas de e-commerce que sincronizam o estoque do fornecedor com o número de itens disponíveis em seu site, evitando que você realize uma venda sem ter o produto disponível em estoque.

 

Além disso, por não ter controle se o fornecedor faz uma boa gestão de estoque e se trabalha com transportadoras confiáveis, pode gerar insatisfação do cliente com o produto adquirido, e você terá que lidar com toda essa situação.

Por isso, um ponto fundamental está na escolha de fornecedores, conhecer muito bem quem são seus fornecedores, e ter um contato próximo, permitirá que você evite diversos problemas que podem acontecer com a gestão dos produtos e logística para entrega.

 

 

3- Dificuldade no gerenciamento dos fornecedores

O fato de você conseguir vender diversos produtos para nichos de mercado diferentes, pode se tornar um vilão para a sua marca.

Imagine que seu cliente adquire produtos de dois fornecedores diferentes, ele espera pagar por um único frete e receber as mercadorias ao mesmo tempo.

Porém, provavelmente irá pagar o frete dobrado e receber os produtos em dias diferentes, isso pode gerar uma enorme insatisfação, ter esse cuidado na escolha dos fornecedores é fundamental para evitar esse tipo de problema.

 

 

4- Concorrência e construção da marca

O mercado de e-commerce é muito grande, você estará competindo com lojistas do país todo, inclusive com marcas reconhecidas no mercado.

Um ponto a destacar, é o fato do seu fornecedor distribuir o mesmo produto para diversos outros lojistas, dessa forma, você terá dificuldades em criar um diferencial da sua marca e fidelizar os clientes, sem precisar batalhar por preço.

Com isso a  dificuldade em construir uma identidade da marca e um propósito que desperte o interesse de seus clientes para que procurem a sua loja ao invés do concorrente se torna cada vez mais difícil.

 

Como começar? 


Se você ainda está meio perdido e não sabe por onde começar, separamos alguns passos fundamentais para você dar os primeiros passos nesse empreendimento e conseguir se destacar no Dropshipping:

 

1- Defina o nicho de mercado


A possibilidade de vender produtos de diversas categorias, no primeiro momento pode parecer uma boa ideia, mas lembre-se que já existem diversas empresas consolidadas no mercado, como Mercado Livre, Amazon e Magalu.

Por isso, uma boa estratégia para você que está começando, é identificar algum nicho de mercado que ainda não está saturado, permitindo que você tenha um público-alvo bem delimitado e realizar um bom atendimento com foco nesse segmento.

Assim, você permite um crescimento sustentável no longo prazo e um diferencial da sua marca.

Uma dica é você adquirir uma ou duas unidades dos produtos que pretende realizar as vendas, assim, você  fica familiarizado com as mercadorias facilitando a criação das descrições dos produtos e evitando que seu cliente se decepcione com a compra, diminuindo a troca e devoluções dos produtos.




2- Escolha dos fornecedores


Em seguida, a escolha de fornecedores de qualidade é de extrema importância no mercado de Dropshipping.

Busque por empresas com boa reputação, através de fóruns, redes sociais e até mesmo no Google.

Faça uma triagem dessas empresas, avaliando pontos importantes como: Tempo de entrega, qualidade dos itens e embalagens, e o modo de operação da logística.

Tomando essas precauções, você se afasta de problemas que podem comprometer a performance da sua loja e divulgação da marca.

 

3- Criação do site e plataforma de e-commerce

Para conseguir dar o início a sua loja virtual, você vai precisar inicialmente registrar um domínio, contratar um plano de hospedagem de sites e encontrar uma plataforma de e-commerce.

Outro ponto importante é a segurança do seu site, você vai lidar com transações financeiras e ter um site seguro é importante para que o seu cliente confie na marca e atualmente é uma exigência para os buscadores como Google e Bing. 


Para melhor entender sobre o certificado SSL, separamos um conteúdo para você: SSL: Você está a salvo com ele

Por fim, você vai precisar de uma plataforma de e-commerce, para realizar o cadastro dos produtos e gestão das vendas, algumas empresas que fornecem esse serviço: Nuvemshop, Irroba, WooCommerce, Magento, Shopify, Loja Integrada, Loja Virtual.

 


4- Crie estratégias de marketing e publicidade


Com a terceirização de boa parte dos serviços em suas vendas online, ter em mente que você vai precisar se dedicar para divulgar a sua loja, é fundamental para o crescimento da marca.

Ter um artigo em um blog, fazendo reviews de seus produtos, além de ensinar como utilizar, é um ponto bem importante para que você atraia a confiança e atenção de novos clientes.

Explorar o Google Ads e utilizar anúncios pagos também é mais uma forma de obter resultados mais rápidos, e por fim, não deixe de lado as redes sociais, ter um público engajado no Facebook e Instagram é fundamental hoje em dia.

 



5- Não esqueça do pós-venda

Por fim, não menos importante, vale lembrar que o processo de compra não termina quando seu cliente realiza o pagamento.

Você vai precisar acompanhar a entrega, verificar se o produto atendeu as expectativas e qual a avaliação do cliente, para que você mantenha uma boa reputação no mercado.

Não esqueça de que você terá que tratar de devoluções e cancelamentos das suas mercadorias, isso é um fato, então, trabalhar de forma transparente nas suas políticas de trocas, devoluções e cancelamentos é um ponto crucial para que você evite reclamações e sua marca fique mal vista no mercado.

 

Dropshipping é ilegal? 

Essa é uma dúvida clássica por muitos que não conhecem o mercado, e não, Dropshipping não é ilegal no Brasil. 

É normal pensar dessa forma, já que você vende um produto que não dispõe dele, porém essa atividade é realizada por grandes empresas, como Mercado Livre e Magazine Luiza, onde atuam como intermediário entre o fornecedor e cliente final.

É verdade que atualmente não existe uma regulamentação específica na legislação brasileira, as leis que cabem aqui são as de venda de produtos nacionais e internacionais, que devem ser respeitadas por qualquer e-commerce.

 

Por isso é importante que você formalize o negócio, abrindo um CNPJ e pagando todos os impostos relacionados à atividade. 

É importante frisar que embora o fornecedor faça a logística na entrega dos produtos, é de responsabilidade sua garantir segurança e entrega em todo o processo da venda.

Se você tem dúvidas sobre registro de empresas no Brasil e todas as tributações envolvidas, recomendamos contratar um profissional habilitado para evitar qualquer problema com os órgãos de fiscalização.

 

Mas afinal, dropshipping vale a pena?

O Dropshipping é uma excelente forma para você que busca iniciar no empreendimento online, o fato de poder iniciar com baixo investimento e não necessitar de uma estrutura física para vender os produtos, traz bastante atração para quem quer iniciar nesse negócio.

Mas lembre-se, ter um e-commerce sem estoque requer muito trabalho e experiência para que todo o resto seja feito com excelência e você mantenha uma boa reputação no mercado.

Inicialmente você vai precisar investir em marketing digital, escolher bons fornecedores e contratar uma plataforma de e-commerce para atrair clientes e aumentar a confiança nas suas vendas.


Para quem busca escalabilidade no negócio sem precisar aumentar os custos operacionais, o dropshipping pode ser ideal para você, em contrapartida, os seus lucros serão menores devido a grande concorrência no mercado e limite na margem de lucro.

Então é importante que você coloque todos os pontos que destacamos neste artigo em uma balança, e avalie se é viável abrir um e-commerce ou não perante o que você busca de resultados.

 

E lembre-se, nós da ServeDo.in temos planos competitivos para que você consiga hospedar o seu site e iniciar nesse mercado, não perca tempo, clique aqui e conheça nossos planos.

Mais conteúdos:

segurança do site
Blog

Como garantir a segurança do site

Deseja reforçar a segurança do site, mas não sabe por onde começar? No post de hoje nós daremos 7 dicas úteis e práticas de segurança para você implementar no seu site agora mesmo. Saiba mais:

Black November ServerDo.in

Chegou a hora de você ter o seu site profissional com hospedagem premium na OrangeNovember da ServerDo.in!

Durante todo o mês de novembro, todos os planos de hospedagem de sites com descontos de até 63% nos seis primeiros meses de adesão e para Certificado SSL!